Categoria: Educação

Escolher um curso superior ou técnico?

Por Rene novembro 30, 2018 0

Atualmente muitas pessoas se questionam sobre a importância de se profissionalizar. As dúvidas mais frequentes nesses casos estão relacionadas, entre escolher um curso superior ou técnico, às vezes parece difícil entender a diferença e a importância verdadeira de cada um.

Já faz muito tempo que o ensino superior passou a não ser mais a única opção de educação, muitas outras modalidades de ensino surgiram e tem se mostrado bastante eficientes, um exemplo disso são os cursos técnicos, que de forma geral são mais curtos e mais baratos. Então, fica uma pergunta no ar; qual a melhor opção de ensino?

É comum principalmente aos jovens que tenham dúvida sobre o que estudar e que profissão seguir, isso fica bem mais complicado quando a dúvida envolve a escolha de um ensino caro e concorrido, como são os cursos superiores na maioria das vezes, até hoje, é comum que as turmas das faculdades comece o semestre com as salas de aula de cheias e que com passar dos meses a sala vá esvaziando. Isso acontece por vários motivos, mas os principais são por falta de interesse do aluno no curso ou a inadimplência dele na instituição.

Se você optar por uma graduação, será muito mais fácil de ingressar realizando o exame do Enem, pois através dele é possível estudar em universidades públicas e privadas, e ainda se inscrever para participar de programas educacionais do governo.

A inscrição Enem 2019 é realizada de forma online e acontece apenas uma vez ao ano, ao acessar o site do INEP você terá melhores informações.

Os cursos técnicos são boas opções para que o jovem conheça o mercado de trabalho e comece a trabalhar na área, depois disso feito, se o jovem gostar do que aprendeu e do que faz, vale fazer uma graduação na área.

Para os adultos que já estão no mercado de trabalho, como por exemplo na indústria, também é válido fazer um curso tecnológico, pois em pouco tempo e com baixo investimento pode se conseguir uma promoção ou um novo emprego conquistado pelas qualificações atribuídas durante o curso.

De forma geral, todo ensino é válido e importante, o que dita seu aproveitamento é a decisão que se toma na hora da escolha e a responsabilidade de ir até o fim com seriedade e dedicação, dessa forma, fica muito difícil não se conquistar o lugar no mercado de trabalho que se deseja. Outra dica importante é que se você não quer exercer a mesma função por muito tempo, ou ser substituído com facilidade, é que nunca pare de estudar. Um profissional atualizado se torna fundamental para a empresa ou negócio, já um profissional defasado logo poderá ser substituído por mão de obra jovem e qualificada.

MEC divulga informações para os exames dos próximos anos

Por Rene novembro 12, 2018 0

Confirmado pelo Ministério da Educação a declaração do ministro José Henrique Paim, não será criada uma segunda prova anual do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Foi anunciado em 2009, pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, a aplicação de duas provas do Enem em um mesmo ano.

Se você deseja ingressar no ensino superior é preciso já ter concluído o ensino médio, para isso, basta realizar o Exame do Encceja que fornece o diploma de conclusão do ensino fundamental para jovens a partir de 15 anos e diploma do ensino médio para jovens a partir de 18 anos. Se algum desses for seu caso, se inscreva hoje mesmo!

A Página do Participante Encceja é utilizada para realizar a inscrição, para ter acesso a informações do programa, como edital, provas, resultado, e muito mais. Sendo assim, é importante que você entenda como a página funciona.

Em maio de 2011, uma portaria foi publicada no Diário Oficial da União definindo que, a partir de 2012, o exame teria duas edições por ano. As provas do primeiro semestre ocorreriam em abril e as do segundo, em novembro. Em fevereiro de 2012, no entanto, a portaria foi revogada.

Também foi descartado pelo sucessor de Haddad no Ministério da Educação, Aloizio Mercadante, a realização dos dois exames enquanto esteve à frente da pasta. Na última segunda-feira (3) Paim assumiu o cargo e destacou no seu primeiro discurso o compromisso da pasta com a formação de professores e disse que continuará expandindo o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).